Anunciada pelo Banco Central em fevereiro deste ano, o Pix é uma nova forma de fazer transferências e pagamentos de maneira grátis e instantânea. 

 

Segundo pronunciamento em coletiva de imprensa oficial no último dia 19 de fevereiro, o Pix permitirá que transferências e pagamentos sejam realizados em até dez segundos. O novo formato de pagamento estará disponível para os brasileiros a partir de novembro de 2020.

 

Ainda não está por dentro do que é o Pix? Pode ficar tranquilo! Explicamos para você os detalhes dessa novidade que vem para revolucionar a maneira como lidamos com as nossas transações rotineiras.

 

O que é o Pix

 

Em termos diretos, o Pix é uma nova forma de realizar pagamentos, que tem como objetivo facilitar as transferências de valores entre pessoas e empresas, também entram pagamentos como: recolhimento de impostos e taxas de serviços, por exemplo.

 

O Pix também é válido para realizar pagamentos a estabelecimentos, além da transferência direta de pessoa para pessoa.

 

O seu grande diferencial se deve à agilidade em que são realizadas as transações. No cenário atual, há restrições de dias, horários e determinadas quantias, seja através de TED ou DOC. O Pix chega com a proposta de realizar pagamentos a qualquer dia, sem restrição de horário.

 

Como funcionará 

 

Qualquer pessoa que possua conta bancária, instituição de pagamento ou fintech, poderá se beneficiar do Pix. Não há a necessidade de ser uma conta bancária corrente, quem tiver conta poupança ou conta-salário, também poderá usufruir do serviço.

 

Como acessar o Pix

 

Para ativar a suas chaves Pix, você deverá acessar ao aplicativo do seu banco e registrar seu número de celular, e-mail, CPF ou CNPJ. Uma vez cadastrados, seus dados serão vinculados à sua chave Pix. 

 

Assim, não haverá mais a necessidade de passar todos os seus dados bancários para quem for realizar um pagamento na sua conta, apenas a chave Pix escolhida será necessária.

 

Ainda há a opção de cadastrar uma chave aleatória, que deverá ser composta por 32 caracteres que serão gerados arbitrariamente. Essa é uma ótima opção caso você procure por mais privacidade e não queira repassar seus dados pessoais como chave.

 

Os bancos e instituições financeiras já estão disponibilizando o cadastro das chaves Pix, mesmo que a sua utilização seja liberada somente em novembro. E você, já cadastrou alguma chave? 

 

Qual a proposta deste novo meio de pagamento

 

O Pix chega com a proposta de funcionar 24 horas por dia, todos os dias da semana (incluindo finais de semana e feriados), com a realização de transações em segundos, ou seja, em tempo real! Maravilha, não é mesmo?!

 

Não haverá o intermédio de terceiros, o que acontecerá é que o dinheiro sai de uma conta e cai diretamente na conta de destino de quem receberá o valor.

 

Atualmente, isso já acontece em transações de contas de um mesmo banco, também acontecem em tempo real, são grátis e podem ser realizadas a qualquer momento.

 

De acordo com o Banco Central, as transações poderão ser feitas da seguinte forma:

 

  • Entre pessoas;
  • Entre pessoas e estabelecimentos comerciais;
  • Entre estabelecimentos;
  • Para entes governamentais, em caso de impostos e taxas.

 

Lembrando que tanto o pagador, quanto o recebedor, devem ter uma conta em banco ou instituição financeira.

 

O Pix será gratuito para pessoas físicas, mas as empresas devem ficar atentas, pois podem ser cobradas em instituições. Esperamos ter tirado as suas dúvidas! 

 

Até a próxima!